Um Filme Por Semana – Terremoto, A Falha em San Andreas

Oi gente!!!

Eu sei que já faz um tempo que eu não faço post de um filme por semana… eu estava meio desanimada com os filmes que assisti Rsrsrs. Mas hoje Igor me incentivou a escrever, e eu queria falar sobre algo que gostei. Eu não sei se este filme ainda está em cartaz na sua cidade, mas precisei vir escrever sobre ele, pois é um dos meus filmes preferidos do ano, até agora.

Sinopse: Um terremoto atinge a Califórnia e faz com que Ray (Dwayne Johnson), um bombeiro especializado em resgates com helicópteros, tenha que percorrer o estado ao lado da ex-esposa (Carla Gugino) para resgatar a sua filha Blake (Alexandra Daddario), que tenta sobreviver em São Francisco com a ajuda de dois jovens irmãos. Via Adoro Cinema.

Ai gente, não sei exatamente porquê, mas eu adoro o Dwayne Johnson. Talvez pelos personagens dele em Treinando o Papai e O Fada do Dente, filmes que vi quando era mais nova e me cativaram bastante. E foi esta estima com o ator que me deixou com vontade de ver Terremoto. Só isso mesmo, porque eu não tinha visto o trailer, nem lido nada sobre, e isso me deixava um tanto desanimada por não saber o que iria encontrar.

Pra ser sincera, achei que seria um tipo de documentário, pelo nome que recebeu aqui no Brasil. (O nome original, San Andreas, é bem mais convidativo).

Mas eu recebi uma surpresa tão feliz! O filme tem ação do início ao fim. Eu admito que até tremia de emoção (eu sei, tenho reações exageradas)! Os efeitos especiais são perfeitos!! Fiquei com os olhos cheios com tantas imagens impressionantes!

É verdade que é um típico filme de destruição, tipo O Dia Depois de Amanhã e 2012. Mas eu adoro esse tipo de filme! Fico com o coração na mão cada vez que acontece um desastre!

Tenho que admitir também que o filme tem muitos clichês, mas quem não gosta de um clichê de vez em quando, né? Haha Não achei que isso destruiu o filme, como a crítica vem dizendo. Mas cada um com a sua opinião, certo?

 

Tem algumas cenas de drama e comédia que deixam o filme mais emocionante e leve. Tem aquele tipo de ação tão impressionante que chega a ser absurda.

No todo foi um dos únicos filmes que mexeram comigo este ano. Por isso, vou dar a nota máxima.

5 Estrelas.

Beijinhos!

Um Filme por Semana – Os Vingadores: A Era de Ultron

Oi minha genteee! 😀

Essa semana fomos ver um dos filmes mais esperados do ano pra mim! Eu não escrevi aqui no blog, mas eu AMEI Os Vingadores e mal podia esperar pra ver o 2° filme! (O outro filme que está me matando de ansiedade e que vai estrear esse ano é A Esperança parte 2, mas só estreia em novembro!! D:).

Sinopse: Tentanto proteger o planeta de ameaças como as vistas no primeiro Os Vingadores, Tony Stark busca construir um sistema de inteligência artifical que cuidaria da paz mundial. O projeto acaba dando errado e gera o nascimento do Ultron (voz de James Spader). Capitão América (Chris Evans), Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Thor (Chris Hemsworth), Hulk (Mark Ruffalo), Viúva Negra (Scarlett Johansson) e Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) terão que se unir para mais uma vez salvar o dia. Via Adoro Cinema.

Como era de se esperar, eu me apaixonei pelo filme!

O que eu mais gosto nessa série de filmes de heróis (em especial Os Vingadores) é a maravilhosa mistura entre ação e comédia! Eu já entro no cinema sabendo que vou sentir adrenalina e me divertir muito!

Como de praxe, os efeitos especiais estão impecáveis. Assim como as atuações. Amei a introdução de Mercúrio e Feiticeira Escarlate. Achei que os personagens ficaram super cativantes.

O diferencial desse filme é a atenção especial que o diretor deu para alguns personagens. É legal porque se aprofunda muito mais nas histórias e particularidades de cada um, e pôde focar em vários outros assuntos, como romance, culpa, família…

O único problema para mim, foi que em alguns momentos o roteiro me pareceu cheio demais, e com algumas pequenas falhas. Acho que esse tanto de assuntos poderia ter sido enxuto. Mas é só uma opinião pessoal, já que isso não muda o fato do filme ser incrível!

4,5 Estrelas.

Ah, e só pra constar. O primeiro filme ainda é meu preferido. 🙂

 E você, já assistiu o filme? Me conta o que achou! 🙂

Beijinhos!

Dois Filmes Em Uma Semana – Cada Um Na Sua Casa e Risco Imediato

Oi minha gente!!

Na última semana Igor e eu não fomos ao cinema, pelo menos não juntos. Nós já tínhamos visto a maioria dos filmes que estavam em cartaz e os outros não nos interessaram. Igor chegou a assistir Velozes e Furiosos 7, mas não consegui convencê-lo a escrever aqui o que ele achou do filme…

Mas bem, essa semana para compensar, assistimos dois filmes. E como eu não tinha muito o que escrever sobre eles, decidi fazer um post só para os dois.

 

Cada Um Na Sua Casa

Sinopse: Os Boovs são criaturas alienígenas bem simpáticas e fofinhas, que estão sempre fugindo dos terríveis Gorgons. Eles decidem que a Terra é o local perfeito para abitarem. Com isso, retiram todos os humanos de suas casas e passam a viver em nossas cidades. Dentre os Boov, Oh é um dos mais amigáveis e atrapalhados. Ele tenta organizar uma festa de boas vindas no novo planeta e acaba mandando convite para toda galáxia, o que gera o medo de que os Gorgons os descubram. Com isso, Oh passa a ser procurado pelos outros Boovs.

Enquanto tenta se esconder, Oh encontra com uma jovem menina e seu gato, que estão a procura da mãe dela. O trio acaba se unindo numa aventura, cuja solução é previsível, mas bonitinha. Via Adoro Cinema.

 

É o seguinte, o filme é extremamente infantil, até para uma animação. É para ir com criança mesmo, criança pequena. Não que seja ruim, é bem bonitinho. Mas a simplicidade do roteiro não prende a atenção. O que eu mais gostei no filme foi a trilha sonora que é ma-ra-vi-lho-sa! 2,5 Estrelas.

 

Risco Imediato

Sinopse: Após herdarem uma casa em Londres, Tom (James Franco) e Anna (Kate Hudson) deixam os Estados Unidos e se mudam para a cidade. Devido à dificuldade de Tom em conseguir um bom emprego, eles logo passam por problemas financeiros que os ameaçam de despejo. Para minimizar a situação, resolvem alugar um quarto no andar de baixo para Ben Tuttle (Francis Magee). Só que, três meses depois, Ben aparece morto devido a uma overdose de heroína. Após a polícia ir ao local, Tom encontra uma maleta repleta de dinheiro. Não demora muito para que o casal utilize o dinheiro para pagar dívidas e realizar seus sonhos, o que desperta a atenção do policial John Halden (Tom Wilkinson) e também de dois traficantes, um que é o dono do tal dinheiro e outro que sofreu um grande golpe. Via Adoro Cinema.

 

Good People, título original, tem alguns problemas, mas é um filme bom. A primeira coisa que percebi foi a fotografia: uma Londres monocromática, que trás a tona os sentimentos do casal principal.

Como eu disse, é um filme bom, mas sem nenhuma novidade. Uma ação totalmente clichê, coisa que vemos em qualquer filme de ação da Sessão da Tarde (mas um pouco mais violento). Algumas falhas no roteiro, mas atuações não comprometedoras. Gostei, mas não assistiria de novo. 2,5 Estrelas.

E aí, vocês já assistiram algum deles? O que acharam?

Beijinhos!

5 filmes que todo mundo gosta! – Menos eu

Oi gentee!! 😀

Como vocês sabem, Igor e eu somos meio cinéfilos. Eu sempre amei cinema, e com certeza é nosso programa preferido.

Mas tem filmes que eu acabo não gostando e outros que não tenho a mínima vontade de assistir. Claro que ninguém é obrigado a gostar de tudo, mas eu separei 5 filmes que quase todo mundo gosta, menos eu.

Garota Exemplar

Mas por quê? Por quê??? Eu não sei. Só sei que fiquei muito incomodada enquanto assistia o filme. Não tive toda aquela surpresa que todos diziam, não achei nada tão genial. Por favor, não me matem! Talvez tenham sido as cenas um tanto pesadas, ou o fato de eu já imaginar o que iria acontecer. Eu simplesmente não sei.

Transformers

Normalmente eu até gosto de filmes de robô, de ação, filme “de homem”… Mas Transformers foi um que não me agradou nem um pouquinho (Principalmente este último, em que eu quase dormi no cinema). Achei chato, clichê e sem emoção nenhuma. Me julguem.

Velozes e Furiosos

Eu admito: nunca assisti nenhum filme de Velozes e Furiosos. E acredite, eu adoro carros tunados e coisa e tal – e do Vin Diesel também. Mas eu tenho para mim que não vou gostar de Velozes e Furiosos (e pode ser até que eu goste), mas com tantos filmes na franquia eu não consegui acompanhar. Pra que tantos filmes? Assim me dá preguiça de começar a assistir e fim.

O Senhor dos Anéis

Mais um que me dá preguiça só de pensar em assistir. E eu tenho certeza, lá no fundo, de que eu vou amar o filme (porque eu gostei de O Hobbit), e porque eu sei que deve ser um filme incrível. Mas pra que filmes tão compridos? Quer dizer, eu amei a trilogia de filmes compridos do Batman, de verdade, mas acabei dormindo em algumas partes. Um dia eu crio coragem pra assistir tudinho e depois venho contar pra vocês! 🙂

50 Tons de Cinza

Será mesmo que preciso falar alguma coisa? Claro que nem cheguei a assistir e nem vou. Um filme que incentiva o abuso e submissão da mulher. (Nem sei como algo assim fez tanto sucesso).

 

É isso, pessoal! Vocês querem me matar depois desse post? Espero que não haha. Tem algum que vocês também não gostam? Quais os filmes que todo mundo gosta menos você? Me conta!

Beijinhos!

Um Filme Por Semana #8 – Cinderela

Oi gente! 🙂

277077

Essa semana minha mãe e meu irmãozinho jujuco vieram de Brasília passar alguns dias conosco, e juntos assistimos ao filme novo da Cinderela. Com certeza você já assistiu o filme original ou uma das remakes (tem várias), eu mesma já assisti a maioria, mas você não viu nada como esse novo filme.

Não que a história seja diferente (como em Malévola em que vemos a história da perspectiva da vilã), pelo contrário, não há mudanças fundamentais no roteiro, na verdade me surpreendi com a quantidade de semelhanças – inclusive os ratinhos amigos da protagonista. Mas a emoção que os atores passam e os efeitos especiais são completamente inéditos para Cinderela.

unnamed

Admito que me emocionei muito, e não só uma vez, enquanto assistia ao filme. Eu amei simplesmente tudo nele: a fotografia, as belas cenas, os efeitos, as falas – em especial um diálogo entre Cinderela e um lagarto transformado em cocheiro pela fada madrinha – as atuações, a química de Cinderela e o príncipe… em alguns momentos acreditei que o príncipe estava de fato apaixonado pela forma como ele a olhava.

Com a mensagem ingênua e romântica, o filme me fez reapaixonar por contos de fadas.

4,5/5 Estrelas

Dei essa nota porque eu acho que ficou faltando algo. Eu realmente não sei o que, mas fiquei com essa impressão. Mas talvez tenha sido só comigo… amei o filme, mas sinto como se estivesse incompleto.

***

Agora gostaria de fazer um pedido pra vocês. Meu Jujuco se interna domingo, para segunda-feira fazer mais uma cirurgia. Dessa vez é na perna. É a última do tratamento! Gostaria de pedir que vocês pudessem orar pelo meu príncipe pra que dê tudo certo!

603867_10206392529918357_8361023808092062439_n

E é isso aí, pessoal! ♥

E vocês já assistiram Cinderela? Amaram como eu, ou têm outra opinião sobre o filme? Me conta aí!

Beijinhos!

Um Filme Por Semana #7 – Insurgente

Oi minha gente! 🙂

O filme dessa semana é um que estava esperando muito para assistir. Fiquei muito animada, e o melhor é que não me decepcionei!

La_serie_Divergente_Insurgente-483872859-large

Sinopse: Tris (Shailene Woodley) e Quatro (Theo James) agora são fugitivos e procurados por Jeanine Matthews (Kate Winslet), líder da Erudição. Em busca de respostas e assombrados por prévias escolhas, o casal enfrentará inimagináveis desafios enquanto tentam descobrir a verdade sobre o mundo em que vivem.

fullscreen-capture-12122014-113612-am

Para quem não sabe, eu já li os três livros da série (Divergente, Insurgente e Convergente), se quiser ver as resenhas, clique AQUI.

Eu achei o filme fiel ao livro. Porém, as coisas aconteceram rápido demais. O que não é necessariamente ruim, porque eles cortaram as partes chatas e desnecessárias do livro, como as briguinhas sem sentido entre os personagens principais.

Amei os efeitos especiais. E apesar de compacto, o roteiro ficou excelente, adorei a forma como eles fizeram as coisas se encaixarem. No livro não existe aquela caixa misteriosa, mas tudo fez sentido e ficou muito bom.

Eu não desgrudei os olhos um segundo sequer da tela do cinema. Achei o filme emocionante e com ação na medida certa! Eu sou fã do trabalho de Shailene Woodley, e ela não deixou a desejar nesse filme.

No geral, eu amei o filme. O único problema é que por o filme ter se passado muito rápido, não houveram espaços para conversas mais profundas, reflexões de sentimentos, e discussões justificáveis.

4/5 Estrelas.

Um Filme Por Semana #6 – A Teoria de Tudo

Oiii minha gente!

Estou voltando com Um Filme Por Semana com o melhor filme que vi este ano: A Teoria de Tudo!

A-TEORIA-DE-TUDO-

Sinopse: Baseado na biografia de Stephen Hawking, o filme mostra como o jovem astrofísico (Eddie Redmayne) fez descobertas importantes sobre o tempo, além de retratar o seu romance com a aluna de Cambridge Jane Wide (Felicity Jones) e a descoberta de uma doença motora degenerativa quando tinha apenas 21 anos.

Stephen Hawking todo mundo conhece. Todos sabem que é um homem com uma doença motora, que anda de cadeira de rodas e fala por meio de um computador. Mas alguém já tinha ouvido falar em Jane Hawking? Os mais leigos – como eu – sabiam como Stephen chegou profissionalmente onde está? Você sabia que por trás da deformidade de seu corpo, havia um homem bem humorado e uma grande história de amor?

a-teoria-de-tudo-2

Eu não sabia, e que feliz surpresa descobrir tudo isso num filme cheio de emoção e leveza. O filme tinha tudo para ser puro drama, mas você só sente amor apesar de todas as dificuldades. Me sinto fã de Jane Hawking, porque mesmo sabendo o que iria enfrentar, foi forte o suficiente em nome de seu amor. Ela se casou e decidiu tomar todas as responsabilidades que viriam com esta decisão. Os médicos deram 2 anos de vida para Stephen. Eu nem preciso dizer que esses anos se multiplicaram, pois ele vive até hoje. E além de cuidar de seu marido, Jane ainda cuidou de seus filhos praticamente sozinha. Não vou me ater somente a Jane, se você está pensando, mas eu precisava registrar minha admiração. A atriz, Felicity Jones, fez um ótimo trabalho interpretando-a.

Mas se eu for falar em ótima atuação, eu preciso dar todos os créditos a Eddie Redmayne. O trabalho dele foi simplesmente impecável. Ele mereceu o Oscar 2015 de melhor ator, e merecia mais. O interessante é que até o próprio Stephen Hawking – em um e-mail para o diretor sobre a interpretação de Eddie – falou que houve momentos em que pensou estar assistindo a si próprio.

A fotografia do filme também foi maravilhosa. Um destaque especial para o momento do casamento, onde a cena foi tratada para parecer um vídeo caseiro, deixou tudo mais emocionante e lindo ainda.

 A parte científica do filme é mostrada de forma simples para que possamos entender. Fiquei encantada com a inteligência desse homem. Mas não foi só a inteligência que me chamou atenção, o que eu fiquei mais emocionada foi ver como ele sempre, apesar de tudo, estava com um sorriso no rosto.

Bem, eu poderia fazer mais textos sobre como me encantei com o filme e com a vida de Jane e Stephen Hawking, mas acho que esse post já está grande demais. Só digo mais uma coisa: assista!

5/5 Estrelas

 Beijinhos!